Home / Significado dos 64 Hexagramas / Hexagrama 52 – A Quietude (A Montanha)

Hexagrama 52 – A Quietude (A Montanha)

O Significado do hexagrama 52 do I Ching 'A Quietude - A Montanha'

O oráculo

Quietude. Manter as costas retas e recolher-se,
caminhar pelo pátio e não ver ninguém – nenhum erro!

Interpretação

É sinal de sabedoria parar e descansar quando está na hora do descanso, e agir quando está na hora da ação. Através da atividade e da imobilidade, cada qual em seu momento apropriado, o homem consegue um progresso glorioso.

O êxito depende essencialmente de, primeiro, reconhecer o momento oportuno para se deter e refletir sobre os passos dados. Para não ir além da medida, é preciso quietude e disposição, abertura para observar e se questionar. Ao mesmo tempo, devemos identificar o lugar adequado para a prática do recolhimento, estabelecendo a distinção entre o sólido e o inconsistente, entre o silêncio inspirador e o alarido superficial, entre a verdade interior e a sedução pelas ilusões do mundo interno e externo.

Acolhendo as alternâncias entre o recolhimento e a ação, permanecemos em harmonia com as exigências do tempo e nossa vida se ilumina. Agimos de acordo com as leis do universo e não há espaço para os erros e arrependimentos.

Conselho

O homem nobre medita para que seus pensamentos e emoções não o afastem de sua posição.

Interpretação

“O coração pensa sem parar” dizem alguns comentários antigos, lembrando que habitualmente vivemos uma mistura de pensamentos e sentimentos. Para que as motivações inferiores não nos arrastem e nos desviem da correção é importante um exame de consciência, a contemplação de nós mesmos em momentos de quietude.

____________________________________

Linhas móveis

Linha móvel (seis) na primeira posição significa:

Aquietar os dedos do pé.
Nenhuma culpa.
É favorável uma constante perseverança.

Manter imóvel os dedos do pé significa deter-se, antes mesmo de começar a se mover. O começo é o momento em que se cometem poucos erros. Ainda se está em harmonia com a inocência original. Vêem-se as coisas intuitivamente, tais como são, sem se deixar obscurecer por interesses e desejos. Aquele que se detém ao começo, enquanto ainda não se afastou da verdade, encontra o caminho correto. Porém, é necessária uma constante firmeza que evite deixar-se levar pela irresolução.

Linha móvel (seis) na segunda posição significa:

Mantendo imóveis as pernas.
Ele não pode salvar aquele a quem segue.
Seu coração não está alegre.

A perna não pode se mover independentemente. Ela depende do movimento do corpo. Se o corpo está em vigoroso movimento e a perna, súbito, se detém e o impulso do corpo provoca a queda.

O mesmo ocorre com o homem que segue alguém de personalidade mais forte que a sua; ele é arrastado. Mesmo quando consegue se deter, percebendo que segue um caminho errôneo, não poderá reter o outro em seu vigoroso movimento. Quando o dirigente força o avanço, seu subalterno, por melhores que sejam suas intenções, não poderá salvá-lo.

Linha móvel (nove) na terceira posição significa:

Mantendo imóvel o quadril.
Rigidez na região do osso sacro.
Perigo.
O coração sufoca.

Isso se refere a uma tranqüilidade forçada. Procura-se dominar a agitação do coração por meio da violência. Porém, o fogo, ao ser abafado, transforma-se numa fumaça acre que vai asfixiando à medida que se espalha.
Do mesmo modo, em exercícios de meditação e concentração não se deve procurar forçar resultados. Ao contrário, a quietude deve surgir espontaneamente, a partir de um recolhimento interior. Caso se procure impor a tranqüilidade através de uma rigidez artificial, a meditação poderá causar grandes perturbações.

Linha móvel (seis) na quarta posição significa:

Mantendo imóvel o tronco.
Nenhuma culpa.

Manter em repouso as costas significa esquecer o ego. A quietude chega, então, à sua culminância. Aqui, esse estágio ainda não foi alcançado. Apesar de se ter conseguido acalmar o eu com seus pensamentos e impulsos, não se está totalmente livre de seu domínio. Porém, ainda assim a quietude do coração é uma função importante e com o tempo conduz à completa eliminação dos impulsos egotistas. Apesar de o homem não se ter libertado dos perigos da dúvida e da inquietude, esse estado de ânimo não é um erro, pois conduz, ao final, a um nível mais elevado.

Linha móvel (seis) na quinta posição significa:

Mantendo imóveis as mandíbulas.
As palavras estão em ordem.
O arrependimento desaparece.

Quando um homem se encontra numa situação perigosa para a qual não está preparado, tende muitas vezes a falar em excesso e se permitir brincadeiras inoportunas. mas descuidos de linguagem conduzem, muitas vezes, a situações que mais tarde poderão ser motivo para arrependimento. No entanto, quando se é discreto ao falar, as palavras vão adquirindo uma precisão cada vez maior e desaparecem, então, todos os motivos de arrependimento.

Linha móvel (nove) na sexta posição significa:

Quietude magnânima.
Boa fortuna!

O esforço em busca da quietude atinge sua meta. A tranqüilidade aqui alcançada não se restringe a detalhes ou circunstâncias específicas. Há, isto sim, uma resignação em relação ao mundo como um todo, que traz paz e boa fortuna a todos os aspectos particulares da existência.

 

Sobre Constantino K. Riemma

Constantino K. Riemma
É autor de diversos textos sobre I Ching, Astrologia e Tarô. Trabalha como Terapeuta há 20 anos utilizando estas linguagens simbólicas como ferramenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *