Home / Significado dos 64 Hexagramas / Hexagrama 40 – Liberação

Hexagrama 40 – Liberação

O Significado do hexagrama 40 do I Ching 'Liberação'

O oráculo

Liberação. O oeste e o sul são favoráveis.
Quando não se tem mais aonde ir,
o regresso traz boa sorte.
Se há alguma coisa por fazer,
apressar-se traz boa fortuna.

Interpretação

Realizar o gesto adequado para superar as dificuldades e encontrar o caminho da libertação – é esse o ensinamento básico do hexagrama. O oeste e o sul (ou o sudoeste) indicam que as tensões começam a ceder e que o momento é oportuno para retornar às condições normais. Uma imagem para traduzir essa época é a da chuva que alivia as tensões atmosféricas e faz as plantas brotarem.

O primeiro cuidado a ser tomado é o de não forçar a situação para obter proveitos além da medida, ou seja, “se não se tem mais aonde ir, o regresso traz boa fortuna”. Equilíbrio e suavidade constituem a chave do retorno à harmonia.

Uma segunda advertência, porém, deve ser levada em conta. Se há ainda alguma coisa por fazer, algum corte inevitável, alguma medida a ser tomada, é imprescindível que a ação seja rápida e direta. Desse modo, a boa sorte está assegurada.

Conselho

O homem nobre tende a perdoar as faltas e a ser benevolente na aplicação das penas.

Interpretação

O homem de qualidade não se precipita quando tem que tratar dos erros e falhas que provocaram tensões. Ele é indulgente e não fica insistindo sobre as falhas e equívocos não intencionais. Mesmo as faltas e transgressões deliberadas, ele as considera com benevolência e mostra-se inclinado ao perdão.

____________________________________

Linhas móveis

Linha móvel (seis) na primeira posição significa:

Sem falhas.
A situação aqui não requer muitas palavras. O impedimento passou, a liberação é chegada. A recuperação deve se fazer na tranqüilidade e quietude. Essa é a atitude correta no período que se segue à recuperação de dificuldades.

Linha móvel (nove) na segunda posição significa:

Matam-se três raposas no campo
e recebe-se uma flecha amarela.
A perseverança traz boa fortuna.

O simbolismo aqui usa a imagem de uma caçada. O caçador abate três raposas astutas e recebe como prêmio uma flecha amarela. Os obstáculos na vida pública são as raposas impostoras que procuram influenciar o governante através da adulação. Elas devem ser eliminadas para que a liberação possa ocorrer. Mas a luta não deve ser conduzida com armas erradas. A cor amarela indica a medida justa que se deve aplicar no combate ao inimigo, a flecha indica o rumo direto. Quando alguém se dedica de todo coração à tarefa da liberação, sua retidão gera uma força interior capaz de atuar como uma arma contra toda a falsidade e contra toda a vileza.

Linha móvel (seis) na terceira posição significa:

Se alguém leva um fardo às costas
e ao mesmo tempo viaja numa carruagem,
atrai com isso a aproximação de ladrões.
A perseverança conduz à humilhação.

Isto se refere a um homem que saiu de circunstâncias de pobreza e alcançou uma posição cômoda, livre de necessidades. Se, então, como um novo rico, ele se torna indulgente para com um conforto que na verdade não corresponde à sua natureza, ele atrairá desse modo os ladrões. Caso prossiga nessa atitude, encontrará sem dúvida razões para se envergonhar.

“Carregar um fardo às costas é tarefa de um homem comum. A carruagem é o meio de transporte dos nobres. Quando um homem comum usa algo que é próprio aos nobres, atrai com isso os ladrões. Quando um homem é insolente para com seus superiores e severo para com os subalternos, atrai ladrões ao roubo. Uma jovem usando jóias suntuosas é uma tentação a que lhe roubem a virtude”. (Confúcio)

Linha móvel (nove) na quarta posição significa:

Liberte-se do dedão do pé.
Virá então o companheiro
e nele você poderá confiar.

Em épocas de paralisação, pode acontecer de homens vulgares se ligarem a um homem superior e, com a convivência diária, tornarem-se íntimos e indispensáveis, assim como o dedo maior é indispensável ao pé, facilitando-lhe o caminhar. Mas quando se aproxima o momento da liberação com seu chamado à ação, o homem deve libertar-se de tais companhias casuais, com as quais não tem conexões internas. Se não o fizer, os amigos que compartilham de seus ideais, aqueles em quem realmente pode confiar e com os quais poderia realizar algo, desconfiarão dele e se manterão afastados.

Linha móvel (seis) na quinta posição significa:

Caso somente o homem superior possa liberar-se,
isso traz boa fortuna.
Assim ele demonstra ao homem inferior sua seriedade.

Épocas de liberação exigem resoluções internas. Não se podem afastar os homens inferiores através de proibições ou de meios externos. Para que possamos nos livrar, devemos primeiramente liberar-nos por completo deles interiormente, pois então perceberão por si mesmos que estamos tomando as coisas a sério, e se retirarão.

Linha móvel (seis) na sexta posição significa:

O príncipe atira num falcão
que está pousado sobre uma alta muralha.
Ele o mata.
Tudo é favorável.

Um falcão sobre uma muralha alta é a imagem de um poderoso homem inferior numa posição elevada, impedindo a liberação. Ele não cede às influências internas, pois está enrijecido em sua maldade. Ele tem de ser eliminado pela força e isso requer meios apropriados.

“O falcão é o objetivo da caça. O arco e a flecha são os instrumentos e os meios. O arqueiro é o homem que deve utilizar corretamente os meios para atingir o objetivo. O homem superior contém os meios em sua própria pessoa. Ele espera o momento apropriado e então age. Por que não haveria de sair tudo bem? Ele age e é livre. Portanto, é necessário apenas que siga adiante e abata sua presa. Assim faz aquele que atua após ter preparado os meios”. (Confúcio)

Sobre Constantino K. Riemma

Constantino K. Riemma
É autor de diversos textos sobre I Ching, Astrologia e Tarô. Trabalha como Terapeuta há 20 anos utilizando estas linguagens simbólicas como ferramenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *