Home / Significado dos 64 Hexagramas / Hexagrama 38 – Divergência

Hexagrama 38 – Divergência

O Significado do hexagrama 38 do I Ching 'Divergência'

O oráculo

Divergência. Boa sorte em pequenas coisas.

Interpretação

Trata-se de uma situação na qual as discordâncias aumentam e prevalece a desunião, a separação. Quando há oposição e distanciamento entre as pessoas, torna-se impraticável qualquer empreendimento em comum.

Embora a oposição seja quase sempre vivida como um obstáculo indesejável, ela tem a função de produzir atrito e, desse modo, gerar energia e atividade. O oráculo lembra que Céu e Terra são diferentes mas agem em comum, criando e multiplicando a vida sob as mais diferentes formas. Do mesmo modo, homens e mulheres representam polaridades diferentes, porém complementares; eles se atraem e buscam a união, tocando o elemento comum em meio às diferenças.

E, justamente porque o eterno jogo dos pólos opostos segue as leis do cosmo, o hexagrama é favorável. Indica boa sorte, especialmente para aqueles que compreendem as coisas como elas são, sem forçar ou se precipitar. A chave está em saber adaptar-se às diferenças. Não podemos mudar o mundo, mas está ao nosso alcance um gesto, pequeno mas de imenso alcance: o acolhimento da diversidade de forças, que dá vivacidade e renovação à vida celeste e terrestre.

Conselho

Em qualquer companhia o homem nobre mantém sua individualidade.

Interpretação

Mesmo quando existe concordância e convivência com outras pessoas, o homem que busca o conhecimento superior deve manter e aprimorar sua identidade. Ele não precisa abandonar a convivência social, mas toma todo cuidado para não se deixar contaminar pelas coisas vulgares. Mas a contrapartida também é verdadeira para o grande homem: quando o momento exige, ele deve assumir uma disposição ativa e, de forma correta e honesta, deve buscar a concordância entre os homens.

____________________________________

Linhas móveis

Linha móvel (nove) na primeira posição significa:

O arrependimento desaparece.
Se você perde seu cavalo, não corra atrás dele.
Ele voltará por si mesmo.
Quando você encontrar pessoas más,
acautele-se contra erros.

Mesmo em épocas de oposição é possível agir de modo a evitar erros, de forma que o arrependimento desapareça. Quando a oposição surge, não se deve tentar forçar a união; procedendo assim o resultado seria, sem dúvida, o contrário, tal como um cavalo se afasta cada vez mais quando é perseguido. Se o cavalo é nosso, podemos deixá-lo seguir tranqüilamente, pois voltará sozinho. Do mesmo modo, quando um homem ligado a nós se afasta como conseqüência de um mal-entendido, voltará espontaneamente se o deixarmos agir em liberdade. Por outro lado, devemos ser cautelosos quando pessoas maldosas que não pertencem ao nosso meio forçam sua presença – também como conseqüência de um mal-entendido. O importante aqui é evitar erros: não se deve pretender afastá-los com violência, pois isso intensificaria ainda mais a hostilidade. Ao contrário, é necessário simplesmente tolerá-los, pois com o tempo se retirarão por sua própria iniciativa.

Linha móvel (nove) na segunda posição significa:

Ele encontra seu senhor numa rua estreita.
Nenhuma culpa.

Em virtude de desentendimentos tornou-se impossível a pessoas cujas naturezas se correspondem aproximarem-se da maneira correta. Neste caso, um encontro casual, em condições informais, também é aceitável, desde que haja uma afinidade interna.

Linha móvel (seis) na terceira posição significa:

Alguém vê a carroça sendo arrastada para trás,
os bois detidos,
cortados o cabelo e o nariz de um homem.
Nenhum bom começo, mas um bom final.

Às vezes parece que tudo está contra um homem. Ele se vê barrado e detido em seu progresso, sente-se insultado e ferido. Mas ele não deve se deixar confundir. Apesar de toda a oposição, é preciso que se mantenha firmemente unido àquele com quem possui afinidade. Apesar do mau começo, ao final tudo acabará bem.

Linha móvel (nove) na quarta posição significa:

Isolado através da oposição.
Ele encontra um homem que lhe é semelhante em natureza,
com o qual pode estabelecer um relacionamento leal.
Apesar do perigo, nenhuma culpa.

Quando um homem se encontra em companhia de alguém de quem se vê separado por uma oposição interna, isso o conduz ao isolamento. Mas se nesta situação ele encontra um homem que em sua essência, em suas bases, lhe corresponde, em quem pode depositar total confiança, ele supera todo o perigo do isolamento. Sua vontade será bem sucedida e ele livra-se de erros.

Linha móvel (seis) na quinta posição significa:

O arrependimento desaparece.
O companheiro abre seu caminho, rompendo o que o envolve.
Se fôssemos a seu encontro,
como poderia isso ser um erro?

Um homem leal é encontrado, mas a princípio não é reconhecido como tal devido ao isolamento reinante. Mas ele abre seu caminho, rompendo o que o envolve e separa. Quando um companheiro se revela em toda sua essência, é nosso dever ir ao seu encontro e colaborarmos com ele.

Linha móvel (nove) na sexta posição significa:

Isolado em virtude da oposição,
vemos nosso companheiro como um porco enlameado,
como uma carroça cheia de diabos.
Primeiro distendemos o arco em sua direção,
depois deixamos o arco de lado.
Ele não é um ladrão, no momento devido irá cortejar.
Enquanto se segue adiante a chuva cai;
depois vem a boa fortuna.

Aqui há isolamento em virtude de desentendimentos. Ele é provocado por condições internas e não por circunstâncias externas. Um homem desconfia de seus melhores amigos, considerando-os impuros como porcos enlameados e perigosos como uma carroça cheia de diabos. Ele se coloca na defensiva. Mas, ao final, reconhece seu erro, deixa o arco de lado e percebe que o outro vem com as melhores intenções, buscando uma estreita união. Assim a tensão se dissolve. A união põe fim ao antagonismo, assim como a chuva provoca o alívio da atmosfera sufocante que precede a tempestade. Tudo vai bem, pois a oposição, ao atingir sua culminância, transforma-se no seu contrário.

Sobre Constantino K. Riemma

Constantino K. Riemma
É autor de diversos textos sobre I Ching, Astrologia e Tarô. Trabalha como Terapeuta há 20 anos utilizando estas linguagens simbólicas como ferramenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *