Home / Métodos de Sorteio do I Ching / Como consultar o I Ching com Moedas

Como consultar o I Ching com Moedas

O sorteio com moedas

Para obter resposta do I Ching, a forma mais comum de sorteio utiliza três moedas. Que moedas usar? Qualquer moeda serve. Os chineses usam moedas chinesas porque as encontram à mão. No Brasil, o mais simples e natural será utilizar as próprias moedas, pois o que é de fato essencial, o texto, já se encontra vertido em nossa língua. Nada impede, porém, utilizarmos as originais moedas chinesas!

Para sortear as respostas do I Ching é muito comum as pessoas guardarem moedas exclusivas para esse fim, pois sentem que usar moedas que tenham alguma história pessoal ajudam a estabelecer um vínculo mais confiante com a consulta. Devemos entender que as escolhas estão em aberto: moedas ganhas de alguém em especial, moedas antigas apreciadas pelo seu valor, medalhas simbólicas ou de santos.

Como Consultar o I Ching com Moedas
Moedas chinesas e brasileiras. Toda espécie de moedas e de medalhas podem ser utilizadas.

O cuidado mais importante, seguramente,  é o de refletirmos sobre a nossa questão e deixar que ela fique o mais claro possível para nós mesmos. É por essa razão que muitas pessoas reservam um caderno próprio para registrar suas dúvidas, suas perguntas; feito o sorteio, anotam a resposta e, eventualmente, o que entenderam dela. Com isso, dispõem de material para avaliar os prognósticos e, no mais das vezes, validar o que o Livro indica e, assim, ganhar a confiança firme e comprovada nas orientações recebidas.

O processo é simples: lançamos as três moedas por seis vezes, uma vez para cada linha que constitui o hexagrama. As linhas sorteadas são yin (positivas) ou yang (receptivas), dependendo das combinações de cara e coroa das moedas.

Explicar por escrito é sempre mais complicado que demonstrar. Com um pouco de paciência, porém, seguindo passo a passo as instruções, logo se aprende. Vejamos:

Como o hexagrama tem seis linhas, é preciso lançar seis vezes as três moedas.

Em primeiro lugar precisamos convencionar com clareza qual é a cara (yang) e qual é a coroa das moedas, ou seja, qual é a face yang e qual a yin. Como sugestão, vamos considerar que a face na qual está cunhado o valor da moeda, a cara, é o lado yin. A face com o brasão ou qualquer outro elemento decorativo, a coroa, é o lado yang. Como explica Blofeld a face com o valor inscrito pode ser considerada yin (2), porque o yin é receptivo, isto é, “recebe e grava a cunhagem do valor”, enquanto que a outra face, que em muitas moedas antigas era lisa, representa o yang (3).

O consulente, com as três moedas na mão, mantém em mente o assunto para o qual deseja obter orientação. A seguir, lança as três moedas ao mesmo tempo. A primeira jogada revela a linha inferior do hexagrama; a segunda jogada indica a segunda linha de baixo para cima e, assim por diante, até a sexta e última jogada, que indica a última linha superior.

Há quatro combinações possíveis de coroa-yang e cara-yin nos lançamentos das três moedas, e cada uma delas indica um tipo de linha, como pode ser visto na tabela que se segue:

A tabela das moedas

Tabela de moedas para sorteio do Hexagrama
Nesta tabela, a “cara” da moeda está representada pelo número 1, e a “coroa” pelo desenho. O lado com o valor inscrito é yin; o lado com o desenho é yang.

Cada linha também pode ser designada por um número específico, que se obtém pela soma dos valores atribuídos às faces yin e yang da moeda. O lado yin vale 2 e o lado yang vale 3. Exemplo: se saírem duas moedas com a face yang e uma com a face yin, somaremos 3 + 3 + 2 = 8. Isso quer dizer que obtivemos uma linha 8, ou seja, uma linha yin em repouso, ou estática, .

Não precisamos nos preocupar inicialmente com esses valores. Eles estão sendo mencionados porque, nos livros, as linhas são indicadas; por exemplo: “9 na primeira posição”, “6 na quarta posição” e assim por diante.

Exemplo de sorteio

Para facilitar a compreensão, vamos considerar um sorteio em que as moedas deram como resultado:

Exemplo de Sorteio do Hexagrama do I Ching com Moedas
Podemos reconhecer, neste exemplo, o trigrama superior  Trigrama Trovão  (“Trovão”) e o trigrama inferior Trigrama Vento (“Vento”).

Para encontrar no Livro o texto correspondente a esse hexagrama, basta verificar na tabela abaixo o número do hexagrama sorteado, ou seja, o número de ordem em que se encontra no Livro.

Busque o trigrama inferior na coluna à esquerda da tabela (o 6º de cima para baixo, no exemplo: Sun-Vento), e o trigrama superior na linha de cima da tabela (o 2º da esquerda para a direita, no exemplo : Chen-Trovão); no cruzamento da coluna com a linha está o número do hexagrama procurado, que no nosso exemplo é o 32 – Perseverança.

A tabela dos trigramas

Tabela dos Trigramas do I ChingNo caso de saírem linhas móveis, deve ser traçado um segundo hexagrama resultante da mutação destas linhas. A linha yang móvel, Linha Inteira Yang-- Movel, transforma-se numa yin em repouso Linha Interrompida - Yin e a linha yin móvel,  Linha Interrompida Yin - Movel , numa yang em repouso Linha Inteira - Yang.

Vejamos um exemplo para facilitar a compreensão dos procedimentos:

Exemplo de sorteio do Hexagrama do I Ching com MoedasO hexagrama inicial é o  41 – Diminuição, com o trigrama inferior  Trigrama Lago  (Tui – Lago) e o  superior   (Ken – Montanha). Como saíram linhas móveis para a 4ª e a 6ª posições, procedemos a mudança dessas linhas criando um novo hexagrama, ou seja, o 54 – Casamento da Jovem, composto pelos trigramas  Trigrama Lago  (Tui – Lago)  e  Trigrama Trovão  (Chen – Trovão).

Quando ocorrem linhas móveis, além da leitura do Julgamento (ou oráculo) e da Imagem (ou Conselho) do hexagrama inicial, devemos ler também os textos referentes a essas linhas móveis que, no nosso exemplo, seriam as 4ª e 6ª linhas do hexagrama 41. A seguir, completamos com a leitura do Julgamento-Oráculo e Imagem-Conselho do hexagrama final (54, no exemplo). Deste último hexagrama, por se tratar da conclusão e não haver mais linhas móveis envolvidas, não precisaremos ler os textos referentes às linhas.

O conjunto desses textos – hexagrama inicial, linhas móveis e hexagrama final – representa a resposta do I Ching ao consulente.

Para o conhecimento e a consideração dos textos referentes às linhas móveis, visite o conteúdo disponível em Os 64 hexagramas.

Sobre Constantino K. Riemma

Constantino K. Riemma
É autor de diversos textos sobre I Ching, Astrologia e Tarô. Trabalha como Terapeuta há 20 anos utilizando estas linguagens simbólicas como ferramenta.